Estress e sistema imunológico

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o estresse, em suas mais variadas formas, atinge perto de 90% da população do planeta.

Levando em conta o caos no trânsito e a pressão no trabalho vivida nos grandes centros urbanos, esse dado não chega a causar tanto impacto à primeira vista. Mas o estresse está associado ao desenvolvimento de uma série de doenças, tais como câncer, hipertensão, depressão, diabetes, asma e psoríase, entre outras.

Em excesso, substâncias produzidas durante o estresse prejudicam a imunidade

Necessário, na hora certa

Apesar de ser constantemente citado como um mal da modernidade, o estresse é conhecido desde as eras mais primitivas. Para o homem das cavernas, ele servia como um escudo: diante de uma situação de perigo iminente, estimulava o organismo a produzir as substâncias necessárias para lutar ou fugir. Hoje, por outro lado, não é preciso muito para levar o corpo a esse estado de alerta: há quem sofra com ele ao enfrentar a fila do banco, ao discutir com o parceiro ou ao enfrentar uma entrevista de emprego.

Segundo a endocrinologista Dolores Pardini, do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), como ninguém precisa sair correndo ou partir para a briga em situações como essas, a enxurrada de reações desencadeada no corpo passa de protetora a vilã.

“Quanto mais tempo se vive sob estresse, maior a quantidade de adrenalina e cortisol liberada no organismo”, explica a médica, referindo-se aos principais hormônios produzidos nos momentos de tensão.

A adrenalina, cuja função é bloquear o sangue em vários órgãos e enviá-lo aos músculos para corrermos das ameaças, pode levar à hipertensão quando fabricada em excesso. Já o exagero de cortisol, hormônio que libera açúcar na corrente sanguínea para servir de energia durante a fuga, pode até evoluir para diabetes em pessoas predispostas à doença.

Sistema imune em risco

Segundo Ana Maria Rossi, psicóloga e presidente do Isma Brasil, associação integrante da International Stress Management Association, o principal contratempo relacionado ao estresse é que ele prejudica o sistema imunológico, responsável por defender o corpo da proliferação de células cancerosas, vírus ou bactérias. “Quando isso acontece, ficamos vulneráveis a qualquer tipo de problema: desde uma simples alergia até um câncer”, informa Ana. Por isso, o primeiro passo para evitar complicações é deixar de ver o estresse como uma simples frescura. “Muitas vezes as pessoas vão ao médico e escutam ‘é só estresse’. Mas tanto os pacientes quanto os profissionais de saúde precisam perceber que esse quadro pode levar a graves consequências”, ressalta a especialista.

Incontáveis prejuízos

O estresse pode colaborar para o surgimento de diversos problemas de saúde. Veja alguns e saiba como eles afetam o corpo feminino:

Obesidade: quem é muito ansiosa e estressada acaba comendo sem perceber – isso sem contar que o metabolismo acelerado aumenta o apetite. Assim, o ponteiro da balança não demora a acusar os quilos extras.

Problemas na pele: em situações estressantes, o corpo da mulher pode produzir uma quantidade maior de testosterona, o hormônio masculino. O resultado disso é o surgimento de acne, espinhas e muita oleosidade. E não para por aí: de acordo com uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro (SBD-RJ) com 50 mil pacientes, um terço dos que apresentavam problemas de pele, como psoríase, vitiligo e herpes labial, sofria influências emocionais, como estresse, depressão ou ansiedade.

Rugas: para piorar a situação, elas aparecem mais cedo. Isso porque, além de o estresse estimular a fabricação de radicais livres (moléculas que favorecem o envelhecimento da pele), a pessoa que vive estressada está sempre com os músculos da face franzidos.

Irregularidade menstrual: o ciclo pode sofrer uma reviravolta por causa do estresse. Em alguns casos a mulher chega até a parar de menstruar.

Menopausa precoce: pesquisadores da Universidade de Versailles, na França, analisaram 1.500 mulheres com 50 anos ou mais e descobriram que as mais estressadas no trabalho tinham maior tendência a iniciar a menopausa bem antes da idade média de 52 anos.

Infertilidade: casais com nível de ansiedade elevado podem ter o sistema reprodutor comprometido e, por isso, apresentar dificuldade para engravidar. Não é à toa que muitas mulheres se descobrem grávidas depois que se esquecem do assunto.

Problemas gastrointestinais: a tensão constante pode causar prisão de ventre, diarréia, gastrite e úlcera.

Câncer: de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos, e publicado na revista Nature, o estresse seria capaz de emitir sinais para que as células desenvolvam tumores.

Doenças da boca: pesquisadores da Faculdade de Odontologia de Piracicaba e da Universidade Estadual de Campinas publicaram um estudo no qual observaram que pessoas estressadas estão mais propensas a desenvolver doenças periodontais – que atingem o conjunto de tecidos ao redor dos dentes.

Doenças cardíacas: um estudo realizado com servidores públicos em Londres e publicado na revista científica European Heart Journal, avaliou que aqueles com idade abaixo de 50 anos e portadores de estresse crônico tinham 68% mais chance de sofrer com doenças cardíacas quando comparados aos funcionários que atuavam em ambiente livre de estresse.

Qualidade de vida

Cabe lembrar que o estresse não só afeta a saúde como também a qualidade de vida. “Normalmente quem está estressado tem dificuldade de se relacionar e se divertir, pois fica muito voltado para o fator estressor”, afirma Lúcia Novaes, professora do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e presidente da Associação Brasileira de Stress (ABS).

É importante ressaltar também que pessoas extremamente estressadas têm como sintomas a hipersensibilidade emotiva e a irritabilidade. Essa combinação pode ser explosiva e contribuir para reações violentas em diversos contextos, como após uma ‘fechada’ no trânsito, uma bronca do chefe ou uma reclamação do marido.

Tratando o problema

Para evitar que o estresse tenha um efeito devastador sobre a vida e a saúde, é necessário ficar de olho nos sintomas e puxar o freio de mão caso eles apareçam com freqüência no cotidiano.

“O estresse excessivo se mostra através de muito cansaço (inclusive ao acordar), problemas de memória, pesadelos constantes, hipersensibilidade, irritabilidade exagerada, perda do interesse sexual, doenças físicas ou emocionais, como depressão e transtornos de ansiedade”, alerta Lúcia Novaes.

Praticar exercícios físicos, adotar uma alimentação balanceada, utilizar de técnicas de relaxamento e respiração profunda e ter uma visão realista dos acontecimentos estão entre as estratégias mais empregadas na prevenção e no controle do estresse. Para Lúcia, é fundamental estabelecer prioridades na vida e também aprender a ver o lado positivo das coisas.

Se mesmo assim for difícil regular os níveis de tensão, é melhor procurar ajuda profissional. Muitas vezes, é necessário contar com o auxílio de um psicólogo especializado em estresse e de um médico – caso já apresente alguma doença, como hipertensão ou úlcera.

“O tratamento envolve quatro áreas: atividade física, técnicas de relaxamento e respiração profunda, orientação em relação à alimentação e abordagens psicológicas para aprender a lidar com o estresse. Trata-se de uma mudança no estilo de vida”, finaliza a presidente da ABS.

Fonte: http://saude.ig.com.br

O vídeo abaixo com o Dr.Cyro Masci comenta sobre a influência do stress no sistema imunológico. Informo que o Doutor não está recomendando nenhum produto e tampouco até onde eu sei, não está associado com a 4life, utilizei o vídeo apenas para ilustrar este POST.

Stress FormulaCUIDANDO DO SEU ESTRESS

Conheça o STRESS FORMULA, produto da linha verde da 4Life para cuidar do seu ESTRESS. Ao clicar no produto ao lado, voce será direcionado par aminha loja virtual e poderá comprar o produto diretamente no site. Produto ainda não comercializado no Brasil.

Descrição

A fórmula de ervas calmante para ajudar a equilibrar o stress diário.

Suporte Primário: sono, humor e estresse

características

• Combina camomila com raiz de valeriana para apoiar e acalmar o sistema nervoso e controlar a ansiedade eo estresse
• Suporta funções autonômicas, sensoriais e motoras
• Contém hortelã para aliviar o desconforto do estômago, que pode estar associada com o estresse

Detalhes

Stress Formula fornece um escudo que protege contra os efeitos do estresse da vida moderna. Contém ingredientes chaves conhecidos por sua poderosa influência calmante, como camomila, valeriana e hortelã. Esta mistura nutritiva fornece o suporte essencial que você precisa para enfrentar a vida confortável como este. Stress Formula é um backup diário segura e eficaz. Fornece uma excelente fonte de apoio diário para o sistema circulatório e promove um efeito calmante para dar apoio ao sistema nervoso central saudável. Dar apoio a estes sistemas do corpo podem ajudar a promover a energia ideal e concentração.

CUIDANDO DO SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO

Conheça o TRANSFER FACTOR TRI-FACTOR,  da 4Life para cuidar do seu ESTRESS. Ao clicar no produto ao lado, voce será direcionado par aminha loja virtual e poderá comprar o produto diretamente no site. Produto ainda não comercializado no Brasil.LÓGICO

4Life Transfer Factor® Tri-Factor® Formula

Descrição

Apoio geral para o sistema imunológico com o Fator de Transferência patenteada E-XF ™ e NanoFactor ®

Suporte Primário: Imune suporte secundário, bem-estar: Cardiovascular, Energia

características

* Educa, melhora e equilibra o sistema imunológico com a Fórmula Tri-Factor exclusivo
* Aumenta a produção das células natural killer em 283% *
* Contém a maior quantidade de Transfer Factor E-XF e NanoFactor por cápsula 300 mg
Detalhes

4Life Transfer Factor Tri-Factor Fórmula contém ingredientes feitos pelo sistema imunitário para o sistema imunitário. As moléculas mensageiras encontrados neste produto ajudar a educar as células imunológicas e apoiar a capacidade do sistema imunológico para reconhecer potenciais ameaças à saúde, antes de responder, e lembre-se de forma mais eficaz. * Certificado Halal, disponível em cápsula vegetal (Certificação Kosher)

Comments

comments

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta