MMN – O QUE É?

MARKETING MULTINIVEL = VENDAS DIRETAS!

Milhões de pessoas em todo o mundo estão fazendo fortuna com Marketing Multinível, até quando você vai se fechar para um mercado global de US$ 200 bilhões?

Embora essa seja uma indústria bilionária, da qual milhões de pessoas fazem parte ao redor do mundo, talvez você ainda não saiba o que é multinível. Você poderá identificar nessa indústria o modelo de negócio com o qual você sempre sonhou. Particularmente, eu considero esse um “negócio inteligente” e, sobretudo, muito atual, devido à possibilidade de trabalho a partir de casa que temos hoje em dia com a internet. Já deu pra perceber que o multinível é muito mais que dinheiro, né!? Então, se você busca um negócio que lhe proporcione um estilo de vida invejável, saúde, tempo livre, liberdade financeira e ainda por cima o risco de ficar milionário, seja bem vindo.

  • Explicando o que é Multinível

O Marketing Multinível (MMN), também conhecido como Marketing de Rede, já representa 96,7% dos US$ 32,18 bilhões de faturamento do setor de Vendas Diretas nos Estados Unidos (fonte: DSA – Direct Selling Association ). No Brasil, porém, essa onda apenas começou a se formar. Segundo a última divulgação feita pela ABEVD, em 2009 o setor registrou um crescimento de 18,4% em relação ao último ano, com um movimento de R$ 21,858 bilhões. O Brasil já é o quinto maior mercado mundial de Vendas Diretas, embora o Marketing Multinivel ainda represente menos de 10% desse faturamento. Parece pouco, mas vale lembrar que o Marketing Multinível dobrou sua participação nos últimos três anos e vem ganhando cada vez mais espaço na mídia.

  • Marketing Multinivel: Um negócio legítimo, legal e ético.

Autores consagrados já se renderam ao Marketing de Rede, indicando-o aos seus milhares de leitores e seguidores, por todo o mundo, como uma das melhores alternativas à quem deseja empreender, mas não dispõe de muito capital ou habilidade para gerir toda a complexidade de um negócio tradicional. Entre algumas dessas personalidades do mundo dos negócios, podemos destacar: Donald Trump, Robert Kiyosaki, T. Harv Eker, Roberto Shinyashiki, Lair Ribeiro, Mauro Halfeld, apenas para citar alguns dos mais influentes. Mais abaixo você poderá ver algumas citações feitas por essas pessoas  referindo-se à indústria do Marketing Multinível.

  • Mas o que é o Marketing Multinível

Trata-se de uma estratégia empresarial de distribuição de bens e serviços, onde a divulgação dos produtos se dá pela indicação “boca a boca” feita por distribuidores independentes. Por esse trabalho, tais distribuidores recebem bônus, que seriam utilizados nas milionárias campanhas de propaganda tradicional. Além da indicação dos produtos, os distribuidores poderão indicar outros distribuidores e, assim, construir uma organização de escoamento de produtos com possibilidades de ganhos ilimitados.

 

  • Reconhecimento da Indústria Multinível

O Marketing Multinível surgiu em 1903 e em 1979 tornou-se uma indústria reconhecida, quando o governo americano reconheceu a legitimidade da operação da Amway Corporation, na época a maior empresa do setor. Desde então, o modelo de negócio do MMN é entendido como uma legal maneira de distribuir bens e compensar desempenhos.

  • Legitimidade Comercial do Marketing de Rede

Por quase todos os países do globo, milhares de empresas de Marketing Multinível faturam, ano após ano, bilhões de dólares, com total permissividade por parte dos governos e órgãos competentes. Trata-se de uma indústria estabelecida como qualquer outra, que recolhe impostos, gera empregos, oportunidades e riqueza para pessoas e nações.

  • Os números do Marketing Multinível no Mundo

    • De cada oito lares americanos, pelo menos um desenvolve uma atividade de Marketing Multinível.
    • Universidades Americanas já oferecem cursos de Marketing Multinível em suas grades curriculares.
    • 27% do PIB americano é proveniente da indústria do Marketing Multinível.
    • 24% do PIB japonês é proveniente da indústria do Marketing Multinível.
    • 20% dos milionários americanos construíram sua fortuna com negócios baseados em Marketing Multinível.
    • Nos Estados Unidos, empresas como Coca-cola, Colgate Palmolive, Cit Bank, entre outras, têm suas próprias divisões de Marketing Multinível ou se utilizam da estrutura de empresas do setor para escoar algumas de suas linhas de produtos, com características pertinentes a esse sistema de vendas.

No vídeo abaixo(imperdível) de Robert Kyiosaki, o escritor do best seller mais vendido nos último tempos O PAI RICO, PAI POBRE, nos mostra os benefícios de fazer parte deste negócio que cresce vertiginosamente a cada ano, o MARKETING MULTINIVEL/MARKETING EM REDE, não deixe de assistir, voê sairá desta página com outra cabeça!

E para finalizar, quem ainda insiste em comparar PIRÂMIDE com MARKETING EM REDE, não deixe de assistir também ao vídeo abaixo, simplesmente: DEMAIS! parabéns a Juliana Sato que explica muito bem e claramente as diferenças entre um e outro.

  • Chegou a hora do Marketing Multinível no Brasil

Embora ainda estejamos “engatinhando” em relação ao Marketing Multinível, o perfil empreendedor do Brasileiro vem fazendo a indústria explodir nos últimos anos.
Para endossar a afirmação de que o “momento do Brasil chegou”, além do crescimento geométrico das tradicionais empresas do setor, como Herbalife, Forever Living, Amway Corporation, podemos apontar a entrada de algumas gigantes tradicionais como Unibanco, TAM Linhas Aéreas, Itaú, Polishop e Banco do Brasil.
Ondas

A evolução do sistema de marketing multinível divide-se em ondas (períodos). Ou seja, cada onda possui características diferentes no que se refere ao modelo de sistema multinível e suas especificidades. As ondas historicamente definidas são:

Primeira onda (1941 – 1979)

A primeira onda inicia-se logo após a criação do marketing multinível por Carl, quando o primeiro plano de comissões para diferentes níveis foi implantado em sua empresa naquela época. Durante este mesmo período, algumas pessoas e empresas aproveitaram o desenvolvimento do sistema de marketing em rede e desenvolveram o esquema em pirâmide. Este tipo de esquema possui uma estratégia bem parecida com o marketing multinível. Porém, a diferença essencial é que o multinível é uma ferramenta de negócios com o fim de comercializar produtos e/ou serviços, diferentemente do sistema em pirâmide, que recruta pessoas com o intuito de movimentar dinheiro somente.

O fim da primeira onda dá-se quando a Comissão Federal de Comércio[3], em 1979, define o marketing multinível como um negócio legítimo, ao contrário do esquema em pirâmide.

Segunda onda (1980 – 1989)

No início da década de 80, algumas centenas de empresas que utilizavam o sistema de marketing multinível explodiram nos Estados Unidos. Grande parte delas nascia em garagens e fundos de quintais sem nenhuma estrutura básica de organização. A experiência frustrou muitos negociantes e distribuidores que aderiram ao sistema de marketing multinível. Naquela época, os distribuidores acumulavam milhares de funções, além da necessidade de comprar cada vez mais produtos a fim de subir nos planos de carreira das empresas. Essa quantidade de fatores negativos resultava em estoques parados, desgaste físico e emocional dos distribuidores e, no final das contas, pouca ou nenhuma margem de lucro.

Terceira onda (1990 – 1999)

A terceira onda é caracterizada pela presença de novas tecnologias e mão-de-obra especializada na administração desses tipos de negócios. Neste cenário, executivos profissionais trabalhavam para reverter a imagem do marketing de rede e torná-lo menos árduo para os distribuidores. As companhias apostavam em sistemas informatizados, novas tecnologias de comunicação e técnicas sofisticadas de administração, a fim de tornar o marketing multinível mais eficaz. Outro fator de destaque é que as condições dos planos de compensação ficaram mais plausíveis. Ou seja, os distribuidores deixaram de ser pressionados a investir mais tempo e dinheiro do que dispunham para tocar o negócio.

Quarta onda (anos 2000)

Esta onda levou alguns especialistas a acreditarem que o marketing de rede cresceria ainda mais no século XXI, o que tem se confirmado. Prova disso é que grandes empresas multinacionais têm investido em empresas de marketing multinível ou em programas próprios de marketing de rede em suas empresas. Este impacto é resultado da imagem que o marketing multinível tem construído por meio das empresas que trabalham com o sistema e o aplicam com seriedade.

Quinta onda

Atualmente, estamos no desenrolar da quinta onda, entendida como a associação dos conceitos de “marketing network” ou “marketing multinível – MMN” com a internet, sendo este o caminho mais eficiente para a criação de um bom “network”, afinal, conceitualmente, a “internet” nada mais é do que uma rede mundial de computadores. Além da ampliação da rede de contatos dos distribuidores, a internet agrega inovações ao processo de comunicação e relacionamento entre empresas, distribuidores e consumidores. Novas empresas do ramo de MMN contam com esta tecnologia desde seu projeto inaugural, enquanto outras têm buscado a reengenharia como recurso para acompanhar o movimento da “nova onda”.

Para mais informações sobre como ser um distribuidor autorizado E/OU comprar produtos 4Life no Brasil , clique no botão abaixo

Resultado de imagem para botao mais detalhes

PARA QUEM VIVE FORA DO BRASIL, CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO:

Resultado de imagem para botao mais detalhes